sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Abraão: A promessa de Deus se cumpre

Seja bem vindo!
A paz do Senhor Jesus esteja com você!
Que bom que você veio nos visitar. Aqui  você poderá, além de ver álbuns de fotos das aulas, compartilhar conosco um pouco sobre o que foi tratado nas aulas anteriores e socializar o conteúdo com outras pessoas também. Na aula de hoje veremos que a história de Abraão é fascinante. Nela podemos refletir sobre muitas coisas interessantes, como por exemplo, que Deus tem um propósito na minha e na sua vida e que há para nós uma promessa de bênçãos sem medidas, basta crer e prosseguir em direção ao alvo com perseverança. Não importa  a sua idade, dê um passo a cada dia na direção do Senhor Jesus, primeiro, conhecendo a sua Palavra e crendo, permanecendo firmes e obedientes a seus ensinamentos. Jesus disse que não há outro caminho que leve ao Pai se não for por Ele (João 14;6) Amém! Que Deus os abençoe, até a próxima aula onde estaremos ainda explorando esse tema maravilhoso.  Profª Sônia

PLANO DE AULA

DATA: 04/02/2012
TEMA: ABRAÃO
A PROMESSA DE DEUS SE CUMPRE
TEXTOS BÍBLICOS: Gn.11:26–32,  13:18), Atos 7:2-5;
VERSÍCULOS PARA DECORAR:
“Como descendentes de  Abraão, somos herdeiros,   segundo a promessa de Deus” ( Gl. 3:29).
Pela fé, Abraão, sendo chamado, obedeceu” ( Hb. 11:8).
1ª Parte do Estudo

OBJETIVOS:  Que  as crianças compreendam que Deus tem uma promessa na vida de cada um e que é preciso confiar nEle, ter fé, ser obediente e perseverar, para que se cumpra os seus propósitos que são sempre muito bons.
  
INTRODUÇÃO:  A Bíblia nos ensina, através de Abraão, que toda promessa de Deus se cumpre, mas que é preciso perseverar na fé para alcançar as bênçãos do Senhor em nossas vidas. Esta passagem é de grande importância sob muitos aspectos, mas, sobretudo, para ilustrar que  “sem fé, é impossível agradar a Deus “ ( Hb. 11:6).  O estudo desse tema é muito amplo, sendo necessárias pelo menos três aulas posteriores para concluir o assunto.    Os tópicos a serem tratados serão: Promessa de Deus, Obediência e fé; Ide, Provas e aflições, Fidelidade do Senhor. 

PROCEDIMENTOS: Em círculo ou semi-círculo.  Apresentar uma caixa de presente, contendo nela alguns questionamentos sobre as aulas anteriores. Colocar uma música e circular entre eles a caixa, passando de mão em mão, rapidamente, até a música parar. A  criança que tiver com a caixa na mão, deverá retirar uma pergunta, ler e responde-la. Se ela não souber a resposta, então será dada a oportunidade para alguém do grupo ajudar. A dinâmica deverá continuar até que todos tenham participado. Em média, esse momento não deverá ultrapassar 5 a 10 minutos. Após a revisão, iniciar a contação de história sobre  Abraão, reforçar o conteúdo com vídeo previamente selecionado e em seguida, com o suporte do roteiro entregue, deverão consultar a Bíblia,  respondendo a todas as questões. Por último, entregar atividades ilustradas sobre o tema para que sejam pintadas.

CONTAÇAO DE HISTÓRIA: Conta-nos a Palavra de Deus que havia um homem, da descendência de Noé, chamado Abrão que vivia juntamente com sua família em um lugar muito distante chamado Ur dos Caldeus (Gn. 11:28). Esta cidade ficava cerca de 160 km a sudeste de Babilônia, perto do rio Eufrates, região hoje, chamada Iraque. Conforme está escrito em Isaias 47:12 , o povo que sobreviveu ao grande dilúvio agora se voltava à idolatria e se entregava aos prazeres da carne e toda sorte de corrupção humana, comprometendo o Seu Plano de Salvação. Porém, em Abrão, homem virtuoso e de fé, vê novamente essa possibilidade de trazer à humanidade a redenção através de Seu filho amado Jesus Cristo. Em Atos 7:3, Estevão afirma que Deus apareceu a Abrão e ordenou que saísse do lugar em que vivia juntamente com sua parentela e se dirigisse a um lugar distante ainda não conhecido, mas dando-lhe a certeza que Ele lhe mostraria o caminho. No Vs 4 do mesmo capítulo, Abrão mostra-se obediente e se desloca de Ur a Harã, lá ficando até a morte e seu pai. Já com idade avançada (75 anos), em obediência ao Senhor, Abrão tomou Sarai, sua esposa que era estéril e não podia ter filhos, seu sobrinho Ló e também os seus bens adquiridos e seguiu adiante ( Gn. 12:1 e Hb 11:13) em direção à terra prometida, Canaã (nome antigo da atual Palestina). A intenção de Deus era, mais uma vez, separar a boa semente para não comprometer a colheita. Em Abrão viu a possibilidade de formar a nação escolhida (Gn. 12: 1-3). No Vs. 5 e 6, diz que, finalmente Abrão e sua família chegaram à Canaã. Atravessaram o país até chegarem em um lugar chamado Siquém, onde havia um pé de carvalho de Moré, Lá o Senhor veio a ele e lhe disse que aquelas terras lhe seriam dadas e a toda a sua descendência. Abrão, em agradecimento, construiu nesse lugar, um altar para o Senhor. Porém, as dificuldades começaram a surgir, não obstante à promessa do Senhor, passaram grandes tribulações. Houve um período em que a fome assolou aquele lugar e Abrão e seu povo tiveram que se deslocar em direção ao único lugar onde ainda havia mantimento, ao Egito. Lá chegando, receoso de que os egípcios o matasse para ficar com sua mulher que era, segundo suas próprias palavras, muito bela (Gn. 12:11), disse-lhe para mentir dizendo que ambos eram irmãos e assim lá permanecessem em segurança (Gn. 12:13). E assim sucedeu. O Faraó encantou-se com Sarai e tomou-a para si, retribuindo a Abrão em bens. Isto não agradou ao Senhor. Diz a Palavra que “Feriu o Senhor a Faraó com grande praga, e a sua casa” (Gn 12: 17). E este veio a ter com Abrão e o liberou em segurança até que saíssem daquele lugar, levando consigo todos os seus bens. Prosseguiram a viagem em direção ao sul, chegando a um lugar de nome Betel (Gn. 13:3), próximo onde havia construído o altar e ali invocou o nome do Senhor. A um certo tempo, Abrão e o sobrinho Ló se separaram. Ló seguiu em direção a campina bem regada de Sodoma, onde parecia ser o lugar mais atraente aos seus olhos (Gn. 13:10). Porém, diz a Palavra que em Sodoma habitava toda a corrupção, os homens daquele lugar eram maus aos olhos do Senhor (Gn. 13:13). Abrão se dirigiu ao lugar mais elevado, em Canaã. Quando ele estava só, longe do seu sobrinho, o Senhor veio então a ele e lhe disse que olhasse no seu entorno, onde suas vistas nem pudessem alcançar e lhe prometeu tudo aquilo por herança. (Gn. 13:14).

REFLEXÃO SOBRE O TEMA: Promessa subentende-se como compromisso.Como algo que ainda vai ser cumprido, que precisa de tempo pra se realizar. Em Hebreus 11:6 diz que “sem fé é impossível agradar a Deus”. Ora, se a fé é, segundo Hebreus 11:1 “[...] o firme fundamento das coisas que se esperam e a prova das coisas que se não vêem” , então a fé está firmada na certeza daquilo que ainda não é mas que será, porque aquele que prometeu é fiel para cumprir.(Dt. 7:9). Em I Coríntios 2; 9) diz que “As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu, e não subiram ao coração, são as coisas que Deus preparou para os que o amam”. Diz ainda a Palavra que aos olhos daqueles que não crêem, tudo isso parece loucura (ICo.2,14-15), porque não compreendem o sobrenatural de Deus. Quem vive na presença do Senhor é um ser espiritual e para ele todas as coisas são possíveis. Assim, disse Jesus: “[...] se creres, verás a gloria de Deus” (Jo.11:40). Portanto meus amados, busquem ao Senhor, atendam ao seu chamado não se intimidem diante das dificuldades, avancem, perseverem e recebam a vitória, amém?

CONTEXTUALIZAÇÃO DA HISTÓRIA: Essa passagem é muito rica em ensinamentos. Num primeiro momento, o Senhor chama a Abrão para seguir rumo a um caminho desconhecido ao que ele prontamente atende. Porém, ao invés de seguir as orientações do Senhor ele obedece ao seu pai e segue em outra direção. O Senhor dá outra chance a ele e diz:“, larga tudo, tua casa, teus pais, tua parentela e vai para a terra que eu te mostrarei” (Gn.12:1) Da segunda vez, Abrão não titubeou, seguiu fielmente ao Senhor. Enfrentou lutas enormes, passou pelo Vale, mas perseverou até ao final quando então, o Senhor lhe deu a vitória. A Cada conquista, Abrão, em agradecimento, edificava um altar para o Senhor e lhe rendia sacrifícios. Essa situação nos leva a refletir em quantas vezes nós queremos fazer do nosso jeito as coisas, ou ainda, damos ouvidos a outras pessoas, permitindo que haja interferências no nosso relacionamento para com o nosso Deus Soberano. Quantas vezes o Senhor nos chama para seguirmos em uma direção e nós vamos para outra? O que está nos mobilizando? Jesus nos disse em muitos momentos que para segui-lo, não podemos ficar presos a nada e nem a ninguém. O amor a Deus deve estar acima de todas as coisas. Se nós o amarmos verdadeiramente, seremos então obedientes e se assim for, nada poderá deter a nossa caminhada e um dia, estaremos na glória com Ele, amém? Abrão sempre edificava um altar para o Senhor. Isso significa em outros termos que ele O glorificava a cada momento. É importante que haja um relacionamento entre nós e Deus, onde o Senhor tenha a liberdade de falar conosco de nos direcionar pelos seus caminhos santos.Tudo o que for conquistado, não é para a nossa vaidade, mas para engrandecer o nome dEle. 
Fiquem na paz do Senhor. 
Nos encontraremos na próxima aula, onde daremos continuidade a esse assunto tão interessante. 
Até lá!

RECURSOS: Atividades xerocopiadas, Bíblia, Roteiro de pesquisa, Vídeo, Computador, música, Dinâmica de grupo.

ROTEIRO DE PESQUISA – ABRÃO – A PROMESSA DE DEUS SE CUMPRE
01) Como se chamava o lugar onde vivia Abrão e sua família? (Gn. 11, 28)
02) Como se chamava a mulher de Abrão? ( Gn. 11, 29b)
03) A mulher de Abrão era estéril, o que significa ? (Gn. 30)
04) Quando saiu de sua terra em atendimento ao chamado do Senhor, para onde foi Abrão inicialmente? (Gn. 31)
05) O Senhor não se agradou de ver Abrão desobedecê-lo da primeira vez e faz um novo apelo, que apelo foi esse? (Gn. 12,1)
06) Quando o Senhor chamou Abrão, disse para onde ele deveria ir? O que Ele disse? Gn. 121b)
07) Qual a promessa que o Senhor faz a Abrão? ( Gn.12:2-3)
08) Quantos anos tinha Abrão quando saiu de Harã para seguir ao Senhor?(Gn. 12:4)
09) Quem seguiu na caravana com Abrão rumo à terra prometida? (Gn.12:5)
10) Onde foi o lugar onde o Senhor apareceu a Abrão, reafirmando a sua promessa? (Gn. 12: 6)
11) Abrão seguiu uma longa peregrinação, enfrentou muitas aflições, a fome era grande naquela terra, isso o levou a procurar mantimento em outro lugar. Que lugar era esse? (Gn. 12:10)
12) Como sua esposa era muito bonita, temeu Abrão que os egípcios o matasse para ficarem com ela, então pediu a ela que dissesse que era sua irmã. Porém, o Faraó a quis como sua mulher e Deus não se agradou disso. O que fez o Senhor então? Gn. 1:17)
13) O que fez o Faraó quando descobriu o que havia acontecido? (Gn. 12:19-20)
14) Abrão e Ló seguiram adiante até chegarem a um lugar onde se separaram.. Abrão que confiava no Senhor, não fez nenhuma escolha, mas Ló, se antecipou e decidiu ficar com o pedaço de terra que mais lhe parecia agradável aos olhos, que lugar era esse?
15) Abrão ficou só e então o Senhor disse a ele que olhasse adiante e lhe entregou o que havia prometido. O que era? (Gn. 13:14-15)
16) Qual foi a reação de Abrão mediante ao presente do Senhor? (Gn. 13:18)
17) O que, significa erguer um altar para o Senhor?



Obrigado Senhor!



Um comentário: