segunda-feira, 4 de maio de 2015

Compromisso com a Verdade

"Se vós permanecerdes na minha Palavra, verdadeiramente sereis meus discípulos; 
E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará“ (Jo 8.31b,32)

Introdução
Quando Jesus estava sendo interrogado por Pilatos, este lhe perguntou “O que é a verdade?” (Jo 18.38a). E esta é uma pergunta que permanece para muitos ainda hoje. Vivemos em um contexto de relativismo onde a verdade depende do ponto de vista de cada um. Desta forma, não há uma regra absoluta e cada um constrói para si, conforme as suas conveniências as suas próprias “verdades”. Alguns dizem “eu creio em Deus do meu jeito”. E assim, cultuam um deus que está sujeito às suas próprias vontades. Na verdade, estão cultuando a sua própria vaidade porque o “eu” está em primeiro plano. Seguem suas vidas acreditando que é possível ter um relacionamento com Deus sem nenhum compromisso. E para nós que somos cristãos, o que é a verdade? O que a Bíblia diz a esse respeito?

1 – Cegueira Espiritual
A Bíblia diz que o “deus deste século cegou o entendimento dos incrédulos, para que não lhes resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo” (2Co.4.4) Satanás sabe que enquanto as pessoas não tiverem entendimento das escrituras, será fácil manipulá-las, inculcando-lhes todo tipo de engano. Pensam que são livres por fazerem o que querem, mas na verdade, estão presas "no laço do diabo" (2 Tm 2.26), sob o "poder do maligno" (1 João 5:19) como escravas de Satanás (Ef. 2.2). Jesus disse que “todo aquele que comete pecado é servo do pecado” (Jo. 8.34b).

E quanto aos salvos? Estes, Satanás não pode dominar (Cl 1.13), porém, pode tentar, porque “cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência” (Tg 1.14). O problema não é a tentação em si, mas a inclinação do homem para o pecado. Por isso o apóstolo Pedro disse: “Portanto, sujeitai-vos a Deus. Resisti ao Diabo, e ele fugirá de vós” (1 Pe 5.8.) Sujeitar-se a Deus significa obedecê-lo, significa conhecer a vontade soberana de Deus e colocá-la em prática (Tg 1.22).



Resistir ao diabo é opor-se a sua atuação e não aceitar suas sugestões malignas. Há um combate contínuo acontecendo no mundo espiritual cujo propósito é tirar o crente da presença de Deus. É necessário ter conhecimento e discernimento para perceber as astúcias do inimigo e munir-se de todas as armaduras de Deus (Ef 6.10) a fim de combatê-las. A questão é, será que todo crente tem conhecimento bíblico suficiente para discernir o certo do errado, a verdade da mentira?

Necessidade do Conhecimento – Mt 22.29b
Vivemos em um país onde há liberdade religiosa. Praticamente em quase todas as esquina das grandes cidades do Brasil há uma Igreja evangélica. Embora seja grande o número de crentes, prevalece o descaso com as Escrituras. O povo de Deus é, na sua grande maioria, analfabeto de Bíblia. A Bíblia é a nossa regra de fé. Sem conhece-la é impossível sabermos qual seja a boa e perfeita vontade de Deus para conosco. A falta de conhecimento bíblico tem produzido crentes fracos e aneuréticos que não suportam as adversidades e por qualquer motivo abandonam a fé. As palavras de Jesus ecoam em nossos ouvidos: “errais não conhecendo as Escrituras” (Mt 22.29b) 

2 - Os Alicerces da Igreja Estão Abalados – Os 4.6
Os alicerces para uma vida cristã saudável estão contidos nas Escrituras mas o povo de Deus tem sido negligente e por isso perecem. O livro de Oséias ilustra bem esse fato quando Deus desabafa dizendo: "O meu povo está sendo destruído, porque lhes falta o conhecimento" (Os 4.6). Cabia aos sacerdotes daquela época ensinarem o povo, mas estes negligenciaram essa tarefa porque também haviam se corrompido. Da mesma forma, nos dias de hoje há muitos líderes cristãos que têm sido negligente na formação de seu rebanho e isso tem abalado os alicerces da Igreja. O inimigo não tem encontrado muita resistência para atuar no meio do povo de Deus. 

As Novas Tecnologias X Disseminação de Valores
Sem dúvidas que as novas tecnologias têm proporcionado grandes benefícios à humanidade. Nunca o acesso às informações foram tão rápido e acessível como nos dias atuais. Esse fato é muito positivo se soubermos filtrar as informações que chegam até nós. Porém, esta é também uma das ferramentas que têm facilitado muito a atuação de Satanás, pois permite que cheguem, diariamente, nos lares, um verdadeiro bombardeio de informações perniciosas e tendenciosas que têm disseminando costumes, valores e crenças, imprimindo na mente dos jovens o engano, distanciando-os cada vez mais da verdade. 

Muitos crentes desapercebidos estão abrindo as portas de suas casas para o “inimigo” entrar, matar, roubar e destruir suas famílias (Jo.10.10). As novas tecnologias têm também oferecido uma grande variedade de estratégias que proporcionam distrações à mente, para que as pessoas não tenham tempo para pensar no que está acontecendo. Ficam tão absortas no mundo virtual que perdem o contato com a realidade, tornam-se alienadas. Seus cérebros ficam como que anestesiados. Sentem-se desmotivados para ler, principalmente, as Escrituras e quando o fazem, preferem um “fast-food” bíblico, mensagens rápidas, de preferência que seja de vitória.



Há também os que defendem a ideia de que a Bíblia é obsoleta e não serve para os padrões atuais e por isso tentam deturpar o seu conteúdo, manipulando-o em favor de seus próprios interesses. A Bíblia ensina que a amizade com o mundo constitui-se inimizade com Deus (T4.4b). Não tem como servir a dois senhores sem parcialidade (Mt 6.24b). As nossas escolhas definem as nossas prioridades. O que você tem priorizado em sua vida? Qual o caminho que você está trilhando? Onde você almeja chegar? 

3- A Verdade é a Palavra de Deus – Jo 14.6
O livro de Provérbios diz que “há um caminho que ao homem parece direito, mas o fim dele são os caminhos da morte” (Pv. 14.12). Esse é o caminho que o mundo nos ensina. Mas Jesus nos alerta dizendo: “Eu sou o caminho a verdade e a vida” e conclui: “Ninguém vai ao Pai senão por mim” (Jo 14.6). Então, não é todo caminho que leva a Deus como prega o ecumenismo. Só Jesus nos conduz ao Pai. A Bíblia é o “GPS” que sinaliza o caminho que devemos trilhar para chegarmos ao destino final. A Bíblia é a Palavra de Deus, portanto, a única verdade na qual temos que orientar a nossa vida. Não podemos perder o foco. O nosso alvo é Cristo. O apóstolo Pedro disse certa vez, inspirado pelo Espirito Santo: “Senhor, para quem iremos nós? Tu tens as palavras da vida eterna” (Jo. 6.68). Não há como manter-se vivo sem nutrir o nosso espírito com a Palavra de Deus.

4- Conhecereis a Verdade ...
O homem natural possui apenas as percepções das coisas. Por não ter experimentado o novo nascimento (Jô.3:3-7), não tem o Espírito Santo (Rm.8:9) e vive em trevas. A escuridão de sua alma não lhe permite ter uma visão clara da realidade (IICor.4:3 e 4) e por esta razão tem o coração embrutecido. Desta forma, é conduzido pelos seus instintos (II Pe.2:12-14). Não consegue ter a compreensão do certo e do errado e age totalmente movido pelo desejo, tornando-se escravo de suas paixões (Ef.2:3). As coisas do mundo lhe são atraentes porque está em harmonia com ele (Tg.4:4). Assim sendo, Satanás tem pleno domínio sobre ele (At.26:18; Rm. 8:6-8).

O homem espiritual experimentou o novo nascimento (I Pe. 1:3-4) e por isso é dirigido e dominado pelo Espírito Santo (Rm.8:4). Ele tem uma nova natureza (II Co. 5:17), seu “eu está crucificado com Cristo (Gl. 2:20), assim como também, o mundo (Gl. 6:14). É maduro espiritualmente, tem amor pela Palavra (Sl.1:1) e sente prazer na oração. Por conhecer a Palavra tem clareza sobre o que é certo ou errado e busca a santificação (IICor. 7:1; I Pe.1:16). Tem discernimento espiritual e por isso é seguidor de Cristo e não de homem (I Cor. 3:4; 21-23).



Durante o discurso de Jesus sobre a sua missão terrena, ele diz aos judeus que ouvindo-o creram nEle: “Se vós permanecerdes na minha palavra, verdadeiramente, sereis meus discípulos; e conhecereis a verdade e a verdade vos libertará” (Jo 8.31,32). Há um condicionante nesta frase, “se”, indicando que não basta apenas acreditar, é preciso ser discípulo de Jesus e guardar a sua palavra para que sejamos totalmente libertos de todas as vicissitudes que foram impressas em nossa mente e que nos aprisionam. Ser discípulo é ser imitador do mestre, é caminhar lado à lado com ele, é refletir a sua imagem. Há muitos que creem, porém não o seguem e não praticam seus ensinamentos, permanecendo prisioneiros do pecado. 

5- O Evangelho é Poder de Deus - Rm.1.16
O apóstolo Paulo, como bom discipulador instruiu a Timóteo sobre a aplicabilidade do Evangelho na vida do crente, dizendo-lhe que: “toda Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra.” (2Tm 3.16,17). Disse ainda que seu ensinamento não tinha palavras de sabedoria humana, e sim palavras reveladas pelo Espírito Santo (1 Co.2.9-13). Considerando todas essas coisas ele orienta: “procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade” ( 2 Tm 2.15). E acrescenta ainda dizendo que o Evangelho é poder de Deus para a salvação de todos que creem (Rm 1.16). 

6- Verdade que Santifica – (Jo. 17.17)
Em sua oração pelos discípulos Jesus disse: “santifica-os na verdade, a tua palavra é a verdade” (Jo 17.17). Quando olhamos para nós tendo como parâmetro a Bíblia, percebemos o que somos e quem devemos ser como cristão. É como se olhar no espelho. Somos santos em Cristo porque o seu sangue precioso encobre a nossa culpa. Mas a nossa natureza é pecaminosa e a purificação é um processo longo que exige muito sacrifício e renúncia, mas que é necessária. O escritor aos Hebreus coloca, inclusive essa questão como condicionante para estarmos na presença de Deus quando diz “sem a santificação ninguém verá o Senhor” (Hb 12.14). Da mesma forma o apóstolo Paulo aconselha os irmãos de Corinto “purifiquemo-nos de toda a impureza tanto da carne, como do espírito, aperfeiçoando a nossa santificação no temor de Deus” (2Co 7.1). Portanto, a santidade é condição para uma vida com Deus. “Pois está escrito: Sede santos, porque eu sou santo” (1Pe 1.16).

Conclusão
A caminhada com Cristo não é fácil pois exige de nós sacrifício e renúncia. Mas Ele mesmo disse que estaria conosco até a consumação dos séculos (Mt 28.20b), portanto, não estamos sós, temos em quem confiar. O diálogo de Deus com Josué quando lhe foi confiada a missão de substituir Moisés na condução do povo à terra Prometida, serve para refletirmos na importância que é a obediência à Palavra de Deus para que tudo o que fizermos seja abençoado. Disse Deus: “tão somente esforça-te e tem muito bom ânimo” (Js 1.7a) Deus está falando comigo e com você, não desista de lutar, não tenha receio de nada, tenha coragem, persevere! Mas há um condicionante para que tudo vá bem em nossas vidas. Veja o que Ele diz a Josué: “não se aparte da tua boca o livro desta Lei; antes medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer conforme tudo quanto nele está escrito; porque então farás prosperar o teu caminho, e prudentemente te conduzirás” (v.8). O que eu aprendo com isso? Que o segredo de uma vida abençoada é a obediência à Palavra de Deus que contém todos os seus ensinamentos. Por isso o Salmista disse: “Bem-aventurados os que trilham caminhos retos e andam na Lei do Senhor” (Sl 119.1).

Sonia Oliveira


Veja aqui alguns dos Estudos disponíveis no Arquivo do blog:
  1. Samuel - Resposta ao chamado de Deus
  2. Juizes - Período Teocrático 
  3. Sansão - Exemplo de Imaturidade 
  4. Gideão - Um Homem Revestido de Poder 
  5. Abimeleque - Ambição Sem Limites 
  6. José do Egito 
  7. Josué e Calebe - Enfrentando o Gigante do Medo 
  8. Josué - A Derrota de Ai 
  9. Palavra de Deus - Uma Mensagem Transformadora 
  10. Evangelizar é Preciso! 
  11. A Vontade Soberana de Deus 
  12. O Espírito Santo a Terceira Pessoa da Trindade 
  13. Páscoa Cristã 
  14. Dons Espirituais 
  15. Missões com Excelência - A boa semente
  16. É Tempo de Despertar 
  17. Epístola aos Filipenses
  18. Virando as Costas para Deus
  19. A Oração de Habacuque
  20. Os Frutos do Espirito
  21. Jabez a Oração que Mudou uma Historia
  22. Os Escolhidos de Deus
  23. Compromisso com Deus

Nenhum comentário:

Postar um comentário